Arquivo mensais:junho 2016

Com dívida atrasada, Prefeitura de Mossoró anuncia transferência de leitos de UTI Pediátrica

Com o pagamento de parcela de dívida atrasada, a Prefeitura de Mossoró anunciou nesta quinta-feira (30) a transferência da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Pediátrica do Hospital Wilson Rosado para a Maternidade Almeida Castro.

 

A transferência ainda não foi comunicada ao Hospital Wilson Rosado, que informou ao Blog do Magnos e uma parcela de uma dívida dos leitos de UTI Pediátrica prevista para o último dia 20 de junho ainda não foi paga pela Prefeitura de Mossoró.

 

O Hospital Wilson Rosado informou ao Blog do Magnos que vai suspender atendimento pelo SUS a partir da próxima semana. Motivo também é a falta de pagamento por parte da Prefeitura de Mossoró.

Hospital Wilson Rosado vai suspender atendimento pelo SUS a partir da próxima semana

Mais um problema para a saúde pública de Mossoró. O Hospital Wilson Rosado vai suspender atendimento pelo SUS a partir da próxima semana. Motivo é falta de repasses pela Prefeitura de Mossoró.

 

O hospital já tem uma ação no Ministério Público Federal contra a gestão do prefeito Silveira Júnior (PSD) por apropriação indébita de recursos federais. Na prática, o gestão Silveira está recebendo os recursos do SUS, mas não está fazendo o repasse para os prestadores de serviço credenciados.

 

A dívida da Prefeitura de Mossoró com o Hospital Wilson Rosado ultrapassa os R$ 2,5 milhões.

 

 

 

Tião defende retomada de investimentos da Petrobras em Mossoró

Desde ontem (quarta-feira), o pré-candidato a prefeito de Mossoró, Tião Couto (PSDB), encontra-se no Rio de Janeiro participando de reuniões da Associação Brasileira de Perfuradores de Petróleo (ABRAPET) e Petrobras. A pauta gira em torno da queda das atividades da estatal no mercado.

Tião levou estudos mostrando a desaceleração dos investimentos da Petrobras na região de Mossoró, e seu impacto no agravamento da crise econômica, resultando em desemprego em massa. “Somente com os negócios de petróleo, Mossoró perdeu quase 3 mil empregos” – avalia Tião.

Preocupado com a situação, Tião está propondo a retomada dos investimentos ainda neste ano, para que a economia de Mossoró volte a prosperar. “Além disso, é bom para a própria Petrobras pois são muitos os poços paralisados após tantos investimentos. Hoje vemos todo esse patrimônio se deteriorando” – comentou.

“Precisamos da Petrobras forte na região, produzindo e gerando riqueza, principalmente os empregos na região” – disse Tião, que retorna hoje à noite a Mossoró.

Funcionalismo estadual realizará ato unificado nesta sexta (01), contra atraso dos salários e pelo pagamento do 13º

Os servidores da saúde do RN, que estão em greve desde o dia 22 de junho, participarão de um ato unificado com categorias do funcionalismo estadual e federal, nesta sexta-feira (01), às 08h, em frente à Vice-governadoria (Av. Miguel Castro com a Av. Salgado Filho). Em seguida, os servidores sairão em caminhada até a Governadoria, onde finalizarão a atividade com um debate.

 

O ato convocado pelo Fórum dos Servidores Estaduais do RN, composto pelo SINPOL, SINDSAÚDE, SINSP, SINAI, SINDASP e a ADUERN, é contra os ataques do governo Robinson, que se recusa a atender a pauta de reivindicações unificada dos servidores estaduais. Consequentemente, atrasa o pagamento, não paga o 13º, mantém o congelamento dos salários dos servidores da saúde, que há seis anos não vê reajuste e ataca a previdência. Mas também, é contra as reformas e o ajuste fiscal do governo Temer, que dá continuidade às medidas do governo Dilma e que cria outras para penalizar ainda mais os trabalhadores, como é o caso da reforma da Previdência que sinaliza impor idade mínima de aposentadoria aos 70 anos.

 

“Mais uma vez o governo Robinson anunciou que não pagará o salário em dia. Estamos pagando juros todo mês. A saúde receberá no dia 05 de julho, enquanto os aposentados receberão até o dia 09 e os pensionistas só no dia 12. Estaremos em um ato unificado para dizer que não vamos permitir que os servidores paguem a conta da crise”, disse Manoel Egídio Jr., Coordenador-geral do Sindsaúde-RN.

Caern expande teleatendimento (115) para clientes de Mossoró e Parnamirim

As cidades de Parnamirim e Mossoró passam a ser atendidas pelo novo Contact Center  da Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) a partir desta sexta-feira (1º). Os usuários de Parnamirim ligam para o 115 de aparelho celular ou telefone fixo. Em Mossoró, os consumidores vão ligar para o 115 de aparelho celular e em função deste momento de transição técnica para o 0800-0840195 de telefone fixo. Dentro de um mês, os usuários de Mossoró vão também ligar gratuitamente de telefone fixo para o 115.

A ligação é gratuita e atende todos os dias da semana, inclusive domingos e feriados, durante 24 horas. O serviço denominado Contact Center é executado por uma empresa do Ceará, especializada em soluções de serviços de atendimento ao cliente.

Em Parnamirim, os clientes já utilizavam o número 115 que é o telefone usado pelas Companhias de Saneamento Estaduais em todo o Brasil. Mas em Mossoró, o número de atendimento era outro e partir desta sexta-feira os consumidores passam a utilizar os serviços pelo 115 e pelo 0800-0840195. Os atendentes estão prontos para resolver pendências do cliente junto à Companhia como fornecer informações sobre consumo, falta d’água, vazamentos nas canalizações, obstruções na rede coletora de esgotos, entre outras.

Em Natal o sistema foi implantado em 15 de março e vem agilizando o registro das principais demandas dos clientes. Entre os benefícios para o consumidor está a padronização do serviço, agilidade no registro de atendimento e ampliação nos canais de atendimento à população. A previsão é que o Contact Center passe a atender todo o Estado do RN até o final do ano.

VIRTUAL

No processo de modernização do atendimento ao cliente, as cidades de Parnamirim e Mossoró também passam a ser atendidos pelo chat on line. O acesso ao chat ocorre através do site www.caern.com.br. Basta clicar no ícone “chat online”. Depois, é só preencher os campos solicitados. O atendimento funciona das 8h às 18h, de segunda à sexta-feira. Já os clientes da Caern em todo o Estado também podem acessar determinados serviços junto à companhia por meio do link da Loja Virtual no www.caern.com.br. Para acessar o serviço os usuários devem ter a matrícula do imóvel.

RN tem maior aumento de homicídios entre jovens no país, destaca Mineiro

O Rio Grande do Norte é o estado onde mais cresceu o número de homicídios que vitimou crianças e jovens até 19 anos, entre 2003 e 2013, segundo dados apresentados pelo deputado Fernando Mineiro (PT) na manhã desta quinta-feira (30). De acordo com o parlamentar, o número subiu 509,8%, no período destacado. Os dados, informou, são do relatório Violência Letal contra as Crianças e Adolescentes do Brasil, elaborado pela Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais (Flacso) e divulgado nesta quinta-feira.

“Esses dados são preocupantes e alarmantes sobre a situação da criança e adolescente no país. Nossos jovens estão sendo dizimados, literalmente. E isso não é uma frase de efeito. É preciso uma reação da sociedade”, destacou o parlamentar.

Mineiro destacou que o estudo mostra que, no Brasil, em 2013, a cada 24 horas, 29 crianças e adolescentes foram assassinados, a grande maioria negros. “É necessário que setores da sociedade, em todos os seus níveis, se unam para enfrentar a violência”, destacou. De acordo com o estudo, o Brasil vive uma epidemia ocupa o 3º lugar no ranking de homicídios de crianças e adolescentes, atrás apenas de México e El Salvador.

Alguém viu o Termo de Cooperação para construção do Santuário de Santa Luzia?

Alguém em Mossoró já viu o Termo de Cooperação para construção do Santuário de Santa Luzia? Segundo a Prefeitura de Mossoró, ele foi assinado no último domingo (26), mas ninguém sabe, ninguém viu. Se alguém sabe, não o torna público.

 

Os três vereadores que fazem parte da comissão de construção do Santuário, Izabel Montenegro (PMDB), Narcisio Silva (PR) e Flavinho Tácito (PPL), não têm cópia do documento.

 

O Blog do Magnos solicitou cópia à Prefeitura de Mossoró por meio do Twitter e ao secretário de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Agricultura e Turismo, Renato Fernandes, pelo WhatsApp, mas não teve resposta.

 

O vereador Genivan Vale (PDT) apresentou requerimento na Câmara solicitando o tal Termo, mas ainda aguarda resposta. O prefeito Silveira Júnior (PSD) depois ainda vai reclamar que a oposição cria boatos. Libere os documentos públicos, prefeito!

 

Com pré-candidatos a prefeito abrindo mão de aumento, Câmara poderia tornar reajuste sem efeito

Três dos principais pré-candidatos à Prefeitura de Mossoró declararam que não vão querer o aumento de salário aprovado para o prefeito em caso de vitória.

 

Tião Couto (PSDB) emitiu nota afimarndo que eleito prefeito será coerente com o momento de crise econômica, e logo que assumir o mandato solicitará à Secretaria de Administração que processe os vencimentos sem o aumento aprovado hoje, “Abrirei mão do aumento”, garantiu o pré-candidato.

 

A ex-governadora Rosalba Ciarlini (PP) se posicionou no Facebook e disse ser contra o aumento. “Defendo que o próximo prefeito ou prefeita não implante este aumento. Os mossoroenses merecem respeito!”, postou.

 

Embora a bancada governista tenha sido responsável pela aprovação do reajuste, o prefeito Silveira Júnior (PSD) tambem disse, ao jornalista Bruno Barreto, que não quer o aumento. Enfim, às vésperas da campanha, ninguém quer o reajuste.

 

Pra evitar que o pré-candidato que for eleito em outubro se arrependa em janeiro e queira o aumento, o Blog do Magnos sugere que a Câmara torne sem efeito a votação de ontem. O aumento de salário do prefeito e vice-prefeito está longe de ser um problema pra Mossoró. O buraco é mais em baixo. Mas como os possíveis futuro prefeito não querem o aumento, não tem motivo para insistir. Cancela o aumento e ponto!

Governistas discutem após aprovação de aumento de salário de prefeito e vice

A Câmara Municipal de Mossoró aprovou na sessão desta quarta-feira (29) o reajuste do salário dos ocupantes dos cargos de prefeito (a) e vice-prefeito (a), para o quadriênio 2017-2020. Com aumento de 28,85%, o salário do prefeito foi reajustado para R$ 30.339,68 e o do vice-prefeito para R$ 18.203,68.

A vereadora Izabel Montenegro (PMDB) explicou que, a exemplo do ocorreu com o salário dos vereadores para a próxima legislatura, a Câmara precisou votar o reajuste nesse momento, devido à iminência da campanha eleitoral.

Ela acrescentou que o reajuste beneficia os auditores fiscais do Município, que recebem até 80% do vencimento do prefeito. “Se não reajustássemos agora, esses trabalhadores só teriam aumento em 2021”, argumentou.

A vereadora observou que a mesma situação ocorreria com os futuros ocupantes do Executivo. O projeto foi aprovado, com base no requerimento de urgência especial n° 201/2016, com 15 votos a favor e um contra. Entre os presentes no plenário, apenas Lairinho Rosado (PSB) votou contra.

Mesmo sem a presença de manifestantes como ocorrera com o aumento do subsídio dos vereadores e, até, com comemoração dos auditores fiscais nas galerias, o aumento do prefeito e vice-prefeito não foi totalmente tranquilo. Após a aprovação, vereadores governistas acusaram colegas de bancada de ‘se esconderem’ para não votar o projeto. O principal alvo foi o presidente da Câmara, Jório Nogueira (PSD).

Izabel Montenegro afirmou que Jório ‘se escondeu’ para não participar da votação. “Depois ele vem fazer média”, criticou.

O vereador Soldado Jadson (SD) também criticou a ausência de Jório na votação e o comportamento do líder da bancada governista, Claudionor dos Santos (PEN), que ‘sumiu do plenário’ logo após a aprovação do projeto. “Eu pensei que era um posicionamento de bancada (votar a favor). Outras votações virão”, desabafou Jadson.

O vereador Lucélio Guilherme (PTB) classificou como ‘feiura’ a atitude dos vereadores que ‘se esconderam’ para não votar o projeto.

Após ser duramente criticado, Jório Nogueira assumiu os trabalhos pouco depois da aprovação do projeto para dizer que era contra e justificar que tinha chegado atrasado porque tinha ido dormir tarde por estar prestando ajuda a um amigo.

Para Izabel, o presidente repetiu a postura do projeto do subsídio dos vereadores: mandou o presidente do Sindicato dos Auditores Fiscais procurar sua assessoria para que ela fizesse o PL, em nome da mesa da Câmara, aumentado o subsídio do prefeito e vice. “Como ele sabia que seria votado hoje, não apareceu, alguns assessores disseram até que ele tinha viajado. Quando registrei que a história se repetia e que o presidente tinha se escondido, ele apareceu”, relatou a vereadora, acrescentando que os vereadores Tomaz Neto e Genivan Vale, ambos do PDT, também se esconderam.

Genivan Vale argumentou que avisou que chegaria atrasado. “Quando cheguei já tinham votado”, justificou.