[cms-block id="10033" title="Banner Topo do Site"]

Caern reduz abastecimento em vários bairros de Mossoró

0

A Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) vai reduzir o abastecimento em 50% para parte da cidade de Mossoró, a partir do meio-dia de hoje (12), em função da paralisação da adutora Jerônimo Rosado. O bombeamento de água por meio da adutora será suspenso para conserto de um vazamento na rede de 350 milímetros, no trecho entre a BR-304 e a Abel Coelho.

Os bairros que ficarão com o abastecimento reduzido em 50% são: Belo Horizonte, Alto do Xerém, Alto da Conceição, Centro, Paraíba, Doze Anos, Boa Vista, Nova Betânia, Aeroporto 1 e 2, Dix-sept Rosado, Abolição 1, 2, 3 e 4, Santa Delmira, Integração, parte do Redenção, Monsenhor Américo, Pousada das Termas, Santo Antônio, Barrocas, Bom Jardim e parte do Santa Helena.

Após a paralisação do bombeamento de água, a equipe da Caern terá que esperar esvaziar a rede para começar a instalação do registro. Por ser uma rede de grande diâmetro, uma série de providências são tomadas para execução do serviço. A previsão é que a finalização do trabalho ocorra na quinta-feira (13), ao meio dia. O restabelecimento total do abastecimento só ocorrerá na sexta-feira (14).

Tubulação da adutora Jerônimo Rosado
Tubulação da adutora Jerônimo Rosado

Mãe diz que filha vítima de bala perdida poderia ter sobrevivido

0

A dona de casa Rita Félix, mãe da menina Deyse, declarou que a filha poderia ter sobrevivo se tivesse passado pelo atendimento médico adequado após ser vítima de uma bala perdida no bairro Santo Antônio, em Mossoró. “Eu acho que minha filha deveria ter passado por mais exames, ter ficado em observação, mas quando chegou lá no hospital o médico disse que o tiro tinha sido só de raspão e que ela podia ir pra casa. Ela estava vomitando muito, mesmo lá no hospital, e quando chegou em casa continuou passando mal e não resistiu. Se ela estivesse ficado em observação talvez alguém conseguisse fazer alguma coisa por ela” comentou Simone, inconformada.

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB Mossoró) anunciou que, através da Comissão de Direitos Humanos, vai acompanhar o caso.

O presidente da Comissão, Osivaldo de Sá Leitão, recebeu na manhã de hoje dona Rita Félix, que assinou uma procuração autorizando que a OAB Mossoró possa acompanhar o inquérito policial e ter acesso ao prontuário da criança no HRTM.

O presidente da Comissão, após conversar com familiares da vítima, Simone Félix, irmã de Deyse, também esteve presente no encontro, assegurou a assistência em todas as fases do processo: “Vamos acompanhar desde a fase inquisitorial, até a fase processual. Faremos o que for possível para ajudar, pois o que podemos ver é que todos ainda estão muito abalados. A mãe e a avó da criança se emocionam facilmente ao falar sobre o assunto, a gente fica bastante comovido. O que a gente vai fazer é procurar uma forma de amenizar o sofrimento dessa família” declarou.

Osivaldo com parentes da menina Deyse

 

Caso Edvaldo Fagundes: Justiça emite protocolos para bloqueio de bens

0

A Justiça Federal no Rio Grande do Norte (JFRN) emitiu os protocolos para envio aos cartórios solicitando o bloqueio dos bens das empresas e do empresário Edvaldo Fagundes, ao todos, são 32 empresas e 29 pessoas, que, segundo a JFRN, serviam como “laranjas” para o empresário mossoroense.

Segundo a supervisora de Comunicação da JFRN, Anna Ruth Dantas, até o momento, ainda não consta nos autos informações que possam afirmar que os réus recorreram da decisão. “Mas isso pode ter sido feito no Tribunal Regional Federal da 5ª Região, em Recife/PE”, observa Anna.

A JFRN determinou o bloqueio de bens de 32 empresas e 29 pessoas ligadas ao Grupo Líder na cidade de Mossoró e região, tendo em vista que tais pessoas e empresas foram incluídas, por decisão judicial, na ação de execução fiscal que tinha como ré originária apenas a empresa Tecidos Líder Indústria e Comércio Ltda. A decisão foi proferida pela Juíza Federal Emanuela Mendonça Santos Brito, da 8ª Vara Federal, que, atendendo ao pedido formulado pela União (Fazenda Nacional), concluiu que todas as 32 empresas e as 29 pessoas integram um mesmo grupo empresarial, sob a gestão de Edvaldo Fagundes de Albuquerque, real proprietário das empresas alcançadas pela indisponibilidade de bens. Os bens de todo grupo foram bloqueados até o montante do débito no valor de R$ 212.517.491,77, referente à execução fiscal ajuizada pela União.

Na decisão, a Juíza Federal concluiu que, nas 32 empresas, que atuam no ramo de sal, tecido, construção, transportes e locação de veículos; venda de veículos e peças; maricultura; lojas de conveniência e consultoria de gestão empresarial (todos considerados integrantes do Grupo Líder), funcionários e familiares concorrem para que o Grupo Líder se furte ao cumprimento de suas obrigações legais, já que funcionam como proprietários “formais”, “testas de ferro” de Edvaldo Fagundes de Albuquerque.

Empresário Edvaldo Fagundes
Empresário Edvaldo Fagundes

 

Mais uma terceirizada da Petrobras em crise

0

Mais uma empresa terceirizada da Petrobras enfrenta uma crise financeira e não consegue cumprir com todos os seus deveres com os trabalhadores.

Paralisação de advertência realizada na manhã desta terça-feira, 11, em frente à base da Petrobras em Mossoró denunciou o atraso no pagamento de horas extras e na distribuição do vale refeição do mês de maio pela empresa Sertel.

O presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Mossoró (SindMetal), Marcos Paulo, relatou que há pelo menos três meses a Sertel enfrenta dificuldades para cumprir os seus compromissos financeiros.

O sindicalista explicou que o primeiro sinal de crise da empresa foi notado quando a forma de pagamento dos trabalhadores foi modificada. “Antes era feito um adiantamento quinzenal no dia 20 correspondente a 40% do salário do mês, mas a empresa modificou e passou a pagar os vencimentos dos trabalhadores em única vez, até o quinto dia útil do mês subsequente ao trabalhado”, contou.

O pior venho com o atraso no repasse do vale refeição no valor de R$ 350,00 e das horas extras trabalhadas. “Essa situação gerou revolta entre os trabalhadores, que já vinham realizando paralisações internas e agora resolveram vir pra rua”, observou Marcos Paulo.

O sindicalista informou que teve um contato com o diretor da Sertel durante a tarde e como não houve qualquer sinal para o pagamento, a paralisação está mantida para hoje. “O gerente disse que estava aguardando uma resposta da direção da empresa na Bahia”, acrescentou Marcos Paulo.

Ainda, segundo o sindicalista, a Petrobras bloqueou entrada dos funcionários da Sertel na sua base em Mossoró até que o problema seja resolvido.

A reportagem entrou em contato com a direção da Sertel, que informou que, no momento, não ia se pronunciar sobre o assunto.

A crise na Sertel é apenas mais uma de uma série que vem se repetindo nos últimos anos, especialmente do ano passado para cá.

Empresas como Norserg e a Tenace foram embora de Mossoró, deixando pra trás muitas dívidas com fornecedores e, principalmente, trabalhadores.

Os funcionários da Norserg, por exemplo, tentam, na Justiça, receber os seus direitos.

A Petrobras informou que não ia se posicionar sobre o assunto.

Nota – Devemos lembrar-nos da zoeira danada que foi feita em torno da crise de investimentos da Petrobras no Rio Grande do Norte, com direito a muito ‘espetáculo’ do presidente da Câmara dos Deputados, muitos outros políticos e uma foto em que se comemorou o fim da crise com a promessa de novos investimentos. Tudo não passou de encenação, mais uma da classe política.

sertel

 

O homem, a mulher e a construção do meio em que vivemos

0

Vivemos cercados de muitos problemas e da quase total negligência dos serviços públicos que nos são garantidos por lei. Vivemos em meio a uma chuva de balas e bem distante dos serviços de saúde adequados. Vivemos com medo de morrer e de tentar viver. Mas, você já parou para pensar porque chegamos a esse ponto?

Nada do que vivemos se construiu do nada, fomos nós mesmos que fizemos por onde chegar até aqui, somos nós, a sociedade, que estamos destruindo o meio em que vivemos e, pasmem, a nós mesmos.

E porque isso aconteceu, você sabe? Aconteceu porque não existe pensamento coletivo, porque é cada um por sim e Deus por todos (e Deus me parece um pouco ocupado no momento para atender os mossoroenses, que me desculpem os religiosos).

Mas a situação chegou a tal ponto que o pensamento individual está sendo sufocado e a sociedade está sendo obrigado a pensar como um todo. Não estamos nos unindo por vontade própria, mas por necessidade, pois a violência, por exemplo, não atinge a um ou outro, mas a todos, do rico ao pobre, do branco ao negro.

A sociedade que construiu a realidade triste que vivemos precisar reagir para dar um basta em tudo isso. O Momento é agora, é nesse instante, não dá para esperar mais um segundo, sob o risco de você, você mesmo que agora ler esse texto, não estar mais aqui no segundo adiante.

Vamos às ruas!

ruas

 

Por segurança, saúde, educação e muito mais, vamos às ruas?

0

Entre no Grupo http://www.facebook.com/groups/186533021506986/permalink/186615248165430/?notif_t=like e deixe o seu nome e contato. O desafio é reunir mil pessoas, ou melhor, 999, pois estou dentro.

Vamos às ruas por segurança, saúde, educação e demais direitos que estão nos sendo negados.

ruas

Fotógrafo cria grupo no Facebook para mobilizar a população

0

O fotógrafo Carlos Fernandes criou nesta terça-feira, 11, um grupo na rede social Facebook com o intuito de mobilizar a população mossoroense. O Grupo ‘CHEGAAAAAAA!’ ganhou dois mil membros em poucas horas.

Carlos Fernandes é pai da menina Ana Raquel, que quase morreu por falta de um leito de UTI Pediátrica em Mossoró, e o sofrimento de sua filha foi um dos motivadores de sua ideia. “Precisamos lutar contra essa onda de violência e o descanso com a saúde, por exemplo, e cobrar soluções imediatas dos órgãos competentes”, destaca o fotógrafo.

A partir do Facebook, Carlos Fernandes pretende reunir pessoas para realizar mobilizações nas ruas de Mossoró. “Vamos realizar uma movimentação em um dos dias do Mossoró Cidade Junina”, sugeriu o também fotógrafo, Ricardo Lopes, membro do Grupo.

O repórter Magnos Alves laçou o desafio de reunir mil pessoas em uma mobilização e, em minutos, dezenas de pessoas já haviam se comprometido em participar da atividade. “Qualquer pessoa que esteja insatisfeita com essa situação de descaso pode participar do Grupo e unir forças para lutarmos por melhorias”, ressalta Carlos.

O endereço do Grupo na internet é o http://www.facebook.com/groups/186533021506986/permalink/186615248165430/?notif_t=like

O Blog do Magnos apoia a iniciativa e convoca os seus leitores para participar.

calors
Fotógrafo Carlos Fernandes foi motivado pelo drama da sua filha

 

Colônia de Pescadores disponibiliza peixe a preço de custo

0

A Colônia de Pescadores de Mossoró, em parceria com o Ministério da Pesca e Aquicultura (MPA), está disponibilizando a população peixe a preço de custo. O ‘caminhão do peixe’ está percorrendo algumas áreas da cidade e hoje se encontra estacionado no conjunto Nova Vida, também conhecido por ‘Malvinas’. “Já passamos pela Cobal e também pelo Santo Antônio”, informa Paulo Sérgio, presidente da Colônia de Pescadores.

O peixe, do tipo Cavalinha, foi vendido a R$ 3,00, o quilo, e o estoque de 1.400 quilos foi todo comercializado.

Paulo Sérgio informou que ao todo foram comercializadas 16 toneladas de peixe e que no próximo mês uma nova remessa deve ser disponibilizada para comércio em outros bairros de Mossoró.

2013-06-11 06.09.29

Eduardo Campos não fala em entregar cargos no Governo Federal

0

O governador de Pernambuco e pré-candidato a presidente da República, Eduardo Campos, “desviou” a conversa ao responder pergunta do www.blogdomagnos.com.br sobre a entrega dos cargos que o PSB ocupa no Governo Federal, inclusive no Rio Grande do Norte.

Ao responde a esse questionamento, Eduardo Campos disse que o momento não era de discute cargos. E só. Além disso, falou sobre outras coisas, mas deixou a pergunta sem resposta.

Como se sabe, o PSB rompeu com o PT e trabalha para lançar candidatura própria a presidência da República nas eleições do próximo ano. Porém, o partido não entregou todos os cargos ocupados no Governo Federal. No RN, por exemplo, o PSB comanda a Companhia Docas do Rio Grande do Norte (Codern).

Pela postura de Eduardo Campos, que esteve em Mossoró participando de encontro do PSB realizado na Câmara Municipal, o PT é quem vai pedir os cargos, já que o ex-presidente Lula teria pedido para o PT se distanciar do PSB no Estados.

Eduardo Campos, cercado por Vilma e Sandra
Eduardo Campos, cercado por Vilma e Sandra

Veja também